Sintam-nas...

domingo, novembro 05, 2006

Amílcar Dória - Então adormeceu em fundo sono



Pintura de Renee Lee


Então adormeceu em fundo sono.
Mas quando despertou não era outro.
Continuava o mesmo, um ser tristonho
a se indagar do seu tristonho encanto.

Ergueu-se dos recantos da caverna
à luz das tochas vivas da agonia.
E pronto retomou a sua angústia
de se indagar da própria procedência.

Por que sou eu quem sou? - ele dizia.
Por que me deram mãos e um coração
que se perturba a cada vez que o dia

noite se torna, e a noite, madrugada,
enquanto os gatos no telhado miam?
Não sei se o gato tem a ver comigo.




Amílcar Dória (Jornalista, poeta e escritor brasileiro, 1938- )

Sem comentários: