Sintam-nas...

domingo, novembro 12, 2006

Encandescente - Serei insolente...



Foto de Isaac Madera



Serei insolente, imprudente ou descarada
Se escrever tesão e acentuar a palavra
E tornar a palavra como o acto
Coisa real palpável e dura?
Serei impúdica, incorrecta ou devassa
Se escrever coito e fizer sexo com as palavras
E a palavra se tornar lasciva
E assumir mil formas
Tantas como as do coito
Tantas como as do amor?
Serei…?
Não!
Vergonha sentiria se no final do poema
Ao escrever sémen, esperma e orgasmo
Um fio ténue e breve me escorresse da caneta
E fossem final e poema
Tímida e precoce ejaculação.
Pois que poesia não rima com pudor
Pois que poesia não rima com vergonha
Pois que poesia não rima com pejo ou timidez.
Poesia rima com paixão
Poesia rima com tesão
E mãos e corpos em coitos
E palavras que se dão com avidez.



Encandescente (Poetisa e escritora criadora do blog Erotismo na Cidade), publicado a 06/08/2006.

Sem comentários: