Sintam-nas...

domingo, dezembro 17, 2006

Maria Tereza Horta - Abrigo




Abrigo-me de ti
de mim não sei
há dias em que fujo
e que me evado
há horas em que a raiva
não sequei
nem a inveja rasguei
ou a desfaço

Há dias em que nego
e outros onde nasço

há dias só de fogo
e outros tão rasgados

Aqueles onde habito com tantos
dias vagos.


Maria Tereza Horta (Escritora Portuguesa, 1937- )



1 comentário:

Vultos disse...

É fugir porque quero...
Eu aceito o abrigo a que me obrigo, pelo desprezo que recebo.