Sintam-nas...

domingo, março 04, 2007

António Lobo Antunes - Ana I



Foto: Time Warner



Homenagem a Jorge Senna


O mar não é tão fundo que me tire a vida
Nem há tão larga rua que me leve a morte
Sabe-me a boca ao sal da despedida
Meu lenço de gaivota ao vento norte
Meus lábios de água, meu limão de amor
Meu corpo de pinhal à ventania
Meu cedro à lua, minha acácia em flor
Minha laranja a arder na noite fria



António Lobo Antunes (Escritor e Poeta português, 1942- )

Sem comentários: