Sintam-nas...

domingo, maio 13, 2007

Lavínia Saad - Estar só



Estar só já não me espanta—
A solidão hoje me é
Contígua.
(Um vaso e a sua sombra).

Companheira espelhada das horas magras,
Sempre muda, reflexiva.
Ouso dizer? Meio
Amiga.

O que temo, justamente, é:
Me acostumar de vez
Com essa tímida
Rapariga.



NY, abril de 2007

Lavínia Saad (Poetisa e tradutora brasileira, Autora do Palavrogramas, 1975- )

Sem comentários: