Sintam-nas...

domingo, junho 03, 2007

Amadeu do Vale - Fado da Sina



Foto: Future, de JMQuin


Reza-te a sina
Nas linhas traçadas
Na palma da mão
Que duas vidas

Se encontram cruzadas
No teu coração...
Sinal de amargura
De dor e tortura

De esperança perdida
Indício marcado
Amor destroçado
Na linha da vida

E mais te reza
No linha do amor
Que tens de sofrer
O desencanto
Do leve frescor
Duma outra mulher
Já que a má sorte assim quis
A tua sina te diz
Que até morrer
Terás de ser
Sempre Infeliz!...

Não podes fugir
Ao negro fado brutal
Ao teu destino fatal
Que uma má estrela domina

Tu podes mentir
As leis do teu coração
Mas ai, quer queiras
Quer não
Tens de cumprir a tua sina!...

Cruzando a estrada
Da linha da vida
Traçada na mão
Tens uma cruz
A afeição mal contida
Que foi umo ilusão...
Amor que em segredo
Nasceu quase a medo
P"ra teu sofrimento
E foi essa imagem
A grata miragem
Do teu pensamento
E mais te reza
O negro destino
Que tens de amargar
A tua estrela
De brilho divino
Deixou de brilhar
Estrela que Deus te marcou
E que bem pouco brilhou
E cuja luz
Aos pés da cruz
Já se apagou!...




Amadeu do Vale (Poeta português)

Sem comentários: