Sintam-nas...

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Manuel Alegre - Um arrepio corre as minhas pernas



Foto: Bettina Bergemann



Um arrepio corre as minhas pernas
quando nelas se enrosca a tua cobra
mas pouco a pouco as mãos ficam mais ternas
e o que em mim se endireita em ti se dobra.

Por vezes se conjugam cobra e tigre
para que os anjos finalmente acordem
e o reino dos sentidos seja livre
quando as bocas se beijam e os deuses mordem.

Eis que as tuas agulhas me magoam
e as tuas unhas gravam em minhas costas
as aves do desejo que só voam

quando te faço tudo o que tu gostas
ainda que os prazeres por vezes doam
se acaso os dois abrimos outras portas.




Manuel Alegre (Político e poeta português, 1936 - )

Sem comentários: