Sintam-nas...

terça-feira, dezembro 25, 2007

Teresa Balté - cerras a garganta para que a paixão não suba



cerras a garganta para que a paixão não suba
à língua amarga ausente a outra boca
disciplinas o peito para que o amor não flua
em flores e em orvalhos e não se reproduza

cristalizas a fome envelheces à míngua
a vida não regressa o juro é ouro é ferida
o acúleo na rosa o golpe de alegria
a vida é a/ventura não aprendeste ainda?




Teresa Balté (Poetisa Portuguesa, 1942- )

1 comentário:

linfoma_a-escrota disse...

:Não precisei de atender o telefone para saber
Que tinhas morrido: e foste rindo irónicamente
De quem será obrigado a soluçar e engasgar-se:
Eras coisa qualquer: a pintura fez-se sob suportes
Vários: até os tradutores de quadros legendaram
Dispositivos sobre-alternos apropriados para a
Compreensão das conquilhas constrictas a breves
Notas ditadas, e calmantes claro, que a professora
Passa a citar: era pau-mandado: 1 pai tremórico
Encarcerado no impasse gerontófilo entre bater-te
Ou bater-se: estendi cabeça amena no tampo beje
Da mesa de cozinha e detectei que nem tiveste
De me tocar, lias: the tibetian book of the dying,
A seco: detectei Só então que, na licra negra da
Camisola justa se lia: anarchists paying taxes:
Não precisaste de assustar-nos: piraste-te, e eu,
Perguntando-me quem serei para pedir coluna
Vertebral emprestada, Só por não saber skeitar:
Bazei também, sem vernáculos de vermute
Onde possa registar 1 rótulo intergaláctico,
Apenas informacional tolo incentivo à Ideia:
Das que procede bem devagarinho, diferente
Desta: mal melhor: percebe de excisões, mas
Sua como 1 alcoólatra dentro do duodeno do
Paciente do ex-tado, repousando a morfina zen:
As a matter of act maybe: costumava pingar
Burgaus de tinta acometida enquanto operava
Tumores perto do putâmen: inclinando as
Estocadas tenuamente de encontro à ponta
Do bico para que o líquido escorresse certo:
É cá dos dextros: para imperar como 1 acólito
Do pensamento, simultaneamente opróbico
E obsequisoso, sem indício de despiciência:
Por si Só: nem vestígio de lagos, hesitação,
Badalhoquices de cáfilas, ou revisitation do
Tino já há tanto quinquenalizado: de bisturi,
Sem resfriar nem escaldar, era: zéfiro fluído
Por entre a ameninada matéria mordaz de
Ondas encantadas reflectindo canalizações
Mutiláveis: tive-te e deixei-te ir: limpei-me
À ganga da camisa: atchim: gostavas que
Te putativassem sem encaracolares palavra:
Quando abrias a porta do casulo eras outro:
Parecias botoeira reflectindo as guarnições
Da guerrilha: urna encenando 2 sestas: ária
Renunciando com balanço à ode odisseia
Do vandalismo: vetaste a vida berlinense:
Abraço-te ao colher obrigatório e reviro
A legitimidade de tua náutica: amavas-te:
O ênfase é escorregadio, quando te penso:


in cúIncidências d2is p0nt0s
2005



www.motoratasdemarte.blogspot.com
www.chupa-mas.blogspot.com