Sintam-nas...

domingo, fevereiro 28, 2010

Alexandre O'Neill - A vida não é de abrolhos

A vida não é de abrolhos.
É de abr'olhos.


A vida não é de escolhos.
É de escolhas.

Por que me olhas e m'olhas?
Por que me forras a alma
com o relento de um sentimento?

Serei eu a tua escolha?

Abre os olhos e olha,
que eu já me escolhi em ti!



Alexandre O'Neill, Entre a Cortina e a Vidraça, 1972

2 comentários:

Tó Zé disse...

Bem vinda, com as palavras que tão bem escolhe.

Lissitsky disse...

Ora nem mais! :D