Sintam-nas...

domingo, julho 15, 2007

Renato Macedo - Pico



Foto: Pico, por F M S Botelho



Majestoso gigante adormecido,
Nas buliçosas águas flutuante,
Falo mor de ígnea pedra aos céus erguido
Do infinito no ventre penetrante.


Vagabundo nariz de mareante,
Na saga dos mistérios da noite escura
Esquadrinhando no rasto cintilante
Os ignotos caminhos da aventura.


Telúrico cetáceo mergulhante
Nos abismos da Atlântida adormecida,
Lendas de longe sorrindo a cada instante
Nas esperanças, nos sonhos da partida.


Romântico trovador embevecido,
Capa negra em noites de luar,
Às estrelas cantando ao desafio
Com o vento murmurando sobre o mar.


Etérea silhueta esculpida
Nas brumas das manhãs de primavera,
Saudade companheira duma vida
Imo altar onde minha alma Deus houvera



Renato Macedo (Poeta português)

Sem comentários: