Sintam-nas...

domingo, julho 29, 2007

Seamus Heaney - Despedida



Dama de blusa rendada
e saia simples de lã,
dês que deixaste a namorada
que por ela fica vã
dói pensar. Tua presença
movia o tempo, ancorado
num sorriso, mas a ausência
desmedindo o amor, deu brado
aos dias que desatinam
através do calendário
e por tua voz afinam
em flor de som terno e vário.
Irrompe a saudade e é quando
tu te foste, que ao mar vim.
Até tomares o comando,
fica-me o ser num motim.



Seamus Heaney (Poeta Irlandês, 1939- )

Sem comentários: