Sintam-nas...

domingo, abril 01, 2007

Palavras Recebidas # 2



Depois de ler o Bolero do coronel sensível que fez amor em Monsanto, de António Lobo Antunes, O Zenite ofereceu-me as suas palavras sentidas. Entrego-as hoje a todos vós.


sim, quinze anos tinha
no seu corpo em brasa
a tal senhorinha
que não tinha casa.
tinha tranças d’oiro
e a pele alvacenta
tu foste o primeiro
a arrastar-lhe a asa
naquele janeiro
dos anos setenta.

ela pai não teve
sequer tinha mãe
não tinha sapatos
não tinha vestidos
não tinha ninguém
só dias sofridos.

não havia lua
não havia estrelas
e não tinha abrigo,
a casa era a rua
da pobre donzela
que não tinha amigos.

o seu corpo grácil
de pele de alabastro
jamais resvalado
não tinha cadastro
mas foi presa fácil
dum lobo esfaimado.

se um dia voltares
à estrada velha
no negrume agreste,
detém-te e descobre-te,
acende uma vela:

verás numa faia
- ou “feral cipreste”? -
a seta-coração
bem como a mensagem
que a bela catraia
em aflito pranto
no tronco entalhou
nessa noite túmulo
do seu corpo espanto.
verás, para cúmulo,
que foste o primeiro
e também o último
a dar-lhe dinheiro.



Zenite

2 comentários:

james disse...

Gostei muito da idéia de "Páginas Recebidas"!
A programação do Blog da senhora é muito agradável!
Além de seus ótimos textos.
Um abraço.

Susana B. disse...

Ola, James.
Obrigada pelas suas palavras. Este é um espaço aberto aos meus leitores. Quem quiser pode enviar-me textos seus ou textos que gostam de outras pessoas. Se essas palavras me tocarem...publico-as no palavras recebidas.
Portanto, James, palavras suas tem alguma coisa?? Quer enviá-las para mim?
Um abraço.
Susana B.