Sintam-nas...

domingo, abril 08, 2007

Palavras Recebidas # 3



Quando iniciei este blog, um dos meus desejos, era que, os seus visitantes participassem na sua construção. Pedi comentários e palavras vossas, ou palavras que vocês amem. Pretendia e pretendo que os poemas que publico gerem sentimentos, conversas, discussões e novas palavras. Foi isso que aconteceu com o Bolero do coronel sensível que fez amor em Monsanto, de António Lobo Antunes. Depois do poema do Zenite, esta semana recebi um poema do Tó Zé. Muito obrigada aos dois por participarem neste blog.


Foto: Saint (as saint...?) by Zew1920



Nem santo nem lobo
eu que me comovo
por tudo e por nada
vi uma catraia
perdida na rua
só abandonada
vestida ia nua
já mulher-da-vida
não ouvi seus ais
ignorei sua dor
também o seu cheiro
não sei se tem pais
se é filha querida
se precisa de amor
ou apenas dinheiro
segui minha vida
de tudo alheado
ignorei seu fado
não mais a lembrei
até certo dia
ao ler um poema
ao som do Bolero
eu que me comovo
por tudo e por nada
pergunto a mim mesmo
se é isto que quero
eu que me comovo
ignoro o meu povo
nem santo nem lobo


Foto: Aleksander Bochenek



Tó Zé Rodrigues


Sem comentários: