Sintam-nas...

domingo, abril 22, 2007

Renato Macedo - Rósea Dança



Foto: Abraço, de Oleg Kosirev



Rósea flor cintilava no jardim,
Senhoril, delicada, donairosa,
Pelo vento dançava graciosa
Ao som dum melro hábil no flautim.

Feliz enlevo, quando dei por mim,
Já bailava na relva preguiçosa
De mão dada, rodando mais a rosa
Rumbas, valsas, num cirandar sem fim.

Quando, à noite, as estrelas e o luar
No céu vertiam prata e diamantes,
A rosa, para sempre, era meu par.

Sortilégio maldito o dos amantes:
Finda a dança, jaziam a murchar
Pét’las tristes, caindo em cada instante.



Renato Macedo (Poeta português)

Sem comentários: